Parto Natural com Yoga e Ayurveda

February 10, 2016

     Dar a Luz é sempre um ato natural que toda mulher tem o direito, se assim o desejar. Uma mulher saudável de corpo e alma tem 90 % de chances de ter um parto natural. O ideal é cuidar bem da alimentação, fazer exercícios, yoga de preferência, levar uma vida tranquila e feliz, isto é o ideal. Uma boa equipe, médicos, enfermeiros, professores, massoterapeutas e doulas, que ajude no pré-parto e no parto propriamente dito e um marido, companheiro, melhor ainda. Sei de muitas e muitas situações adiversas a esta perfeição, mas faz parte da vida buscar a perfeição, desejá-la e depois agradecer o que conseguirmos, seja o estado que for, tem sempre um aprendizado.

      Chamo de parto natural ter um filho na posição de cócoras, sem anestesia, em casa, num hospital ou mesmo na água. Não uso o nome parto humanizado, pois acho que não soa bem, fica redundante, mas penso se assim for designado, talvez queiram dizer que de outra forma seja desumanizado....talvez o seja, obrigar uma mulher a fazer cesariana, sem ela ter necessidade é desumano, obrigá-la a ter um parto natural sem ela ter condições também é desumano.   Sei de muitos casos vergonhosos, diria, de atitudes de alguns obstetras, que por pura ambição mereceriam deixar de ser médicos, mas vejo que eles muitas vezes compartilham a mentalidade ensinada nas universidades. Pasmo ao saber que até hoje as universidades brasileiras não colocaram estes partos na sua grade curricular.  No Brasil existem apenas poucos obstetras, excelentes, que adotaram esta linha e têm um resultado fantástico, no seu trabalho. Já estive presente em vários partos, junto com alguns desses médicos, auxiliando não só no pré-parto com yoga e massagens, mas no parto e no pós-parto. Essas mulheres, as quais confiaram no meu trabalho, de estar ao seu lado, a maior parte delas, conseguiram ter um parto natural, outras já não tiveram esta chance devido as condições da natureza, mas tiveram um bela cesariana, com contato com seu bebê, uma boa recuperação e o que acho mais importante, dignidade, e serem respeitadas nos seus desejos, nos seus tempos e nas necessidades dos seus bebês.

      Sei que estamos no século XXI, mas tive meus filhos de cócoras, o segundo dentro d'água e tudo  aconteceu de uma forma maravilhosa, sem anestesia, com posturas de yoga, massagens, sentindo este momento fantástico que é dar a luz, com toda a assessoria de médicos: Dra Neitamar e Dr Francisco Villela, amigos, companheiro e a luz divina nos abençoando.

               Os três primeiro meses de gravidez são mais delicados, se a mulher já estiver fazendo yoga deve continuar, se nunca fez exercício, é melhor consultar o médico primeiro e saber o seu estado. Se estiver tudo bem e liberado para a prática ela pode começar  a fazer yoga desde o primeiro mês. O trabalho é delicado, sem muito esforço, até mesmo o organismo da mulher está se adaptando e isto provoca enjôo e uma certa preguiça. O ideal é ter um professor experiente para guiar a prática. Algumas posturas recomendadas: Badarasana, para a abertura e fortalecimento da bacia e coxa e Mayariasana, para fortalecer a coluna

     

 

                                                                                         Badarasana

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Mayariasana

 

 

No segundo trimestre a mulher está ótima, bem disposta e o trabalho de yoga deve ser mais puxado, trabalhando o eixo, fortalecendo as pernas, trabalhando a  abertura e elasticidade das mesmas, fortalecendo a coluna, o peitoral para a sustentação do seios que se avolumam mais. Algumas posturas recomendadas:. Natarajasa, para equilíbrio da mente e das emoções e Malasana, para abertura da bacia e fortalecimento das pernas

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Natarajasana

 

 

 

 

 

 Malasana

 

 

 

No terceiro trimestre, a mulher começa a sentir-se mais pesada, e com dificuldade de dormir e até mesmo de se locomover com, uma barriga maior, o trabalho fica mais delicado novamente. As massagens são muito importantes para aliviar dores lombares, relaxar. E em toda a gravidez a respiração através de pranayamas, meditação e yoga nidra (relaxamento), estão presentes. O resultado, uma mãe feliz, um bebê tranquilo, uma família em harmonia. Algumas posturas recomendadas:  Chakravakasa, para a coluna e equilíbrio, e Setubandhasana, para fortalecer a as pernas, abertura das mesmas e coluna

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Setubandhasana

 

 

 

 

 

Chakravakasana

 

 

 

 

Como parte do meu karma, eu diria melhor, meu dharma, venho há 30 anos nesta missão, de cuidar dos seres humanos, do pré-parto até o fim da vida, com yoga e as terapias naturais, como o Ayurveda. Tenho amor pelo próximo e gosto de cuidar, acho que deve ser meu ascendente câncer ou talvez mesmo minha missão neste planeta. O amor é realmente o principal ingrediente, paciência, atenção, saber ouvir o outro, não é nada fácil, mas tudo se torna possível, Namastê!  Fotos: Paula Hueven, Grávida - Danielle Rosário

Please reload

Posts Em Destaque

A Flor de Lótus, Yoga e Ayurveda

December 13, 2017

1/2
Please reload

Posts Recentes

August 3, 2017

August 3, 2017

February 7, 2017

July 12, 2016

Please reload

Arquivo